quinta-feira, 2 de agosto de 2007

Seitan

Após vários pedidos...

Seitan ou "carne" vegetal.

A Wikipédia dá a explicação completa.

http://pt.wikipedia.org/wiki/Seitan

Existem dois métodos para confeccionar seitan. Um deles utiliza uma determinada quantidade de farinha de trigo que depois de amassada com água é lavada em água para perder o amido.

No entanto existe um método que utiliza só o glúten, ou melhor farinha de glúten, que como é lógico não precisa ser lavada, apenas amassada com água e temperos ou não.

A preparação com farinha de glúten é, sem dúvida, a solução ideal, tanto pela facilidade de confecção como pelo preço final do seitan. Sai bem mais barato do que comprar em lojas de produtos dietéticos. Desde que acertei com a receita, deixei de comprar.

Basta amassar bem 250g de farinha com 250ml de água (na máquina de pão podem usar o programa “Massas” para amassar) e um pouco de molho de soja (opcional). .. pessoalmente só coloco os temperos na água de cozedura.

Se quiserem obter um aspecto igual ao do seitan de compra, substituir 50g de farinha de glúten por farinha de trigo integral... ou seja 200g de farinha de glútem e 50g de farinha de trigo integral.

Não estranhem o aspecto esponjoso da massa. Quando tiverem uma bola de massa, colocar a estufar num pouco de água que cubra a massa e temperos a gosto (gengibre, alho, louro, molho de soja). Colocar num tacho maior do que o volume da massa, pois o glúten chega a duplicar com a cozedura. Deixar cozer em lume brando cerca de 1h00, ou se preferirem cozer na panela de pressão em metade do tempo.

Também se preferirem diminuir o tempo de cozedura, dividir a bola de massa em várias ou cortada em fatias, mas têm de cozer em recipientes separados ou ter cuidado para que os pedaços não se colem durante a cozedura.

Pode-se usar seitan fatiado como bifes, em cubos por exemplo para strogonoff, picar na picadora para bolognesa ou empadão etc etc etc. Pode-se inclusivamente confeccionar em bloco ou já cortado ou triturado para ser usado rapidamente em algum prato. Quando congelarem, convém estar coberto com a água da cozedura para não desidratar.

Depois é só darem asas à imaginação.




(Foto provisória brevemente coloco fotos pessoais)

2 comentários:

Eliana Scaramal disse...

Eu não conhecia, vou ver se encontro por aqui!
Cadê o dono da cozinha?! Está precisando de ajuda pra lavar a louça?! Limpar a pia?! risos
Estou com saudades dos posts?! :)

JCNogueira disse...

Tem sido muito cansativo estas ultimas semanas no emprego, muito mesmo.

Esta semana cozinhei algo interessante, mas n fiz backup das fotos que estavam na maquina e puf. Como o cartão estava com problemas apaguei tudo. Não posso mostrar isso que fiz. Fica para a próxima.

Entretanto estou quase a ir de férias... 08 dias fora e mais oito dias por cá a fazer praia, muita praia.

Vou continuar a preparar as coisas para amanhã fazer a mala.

E aquele nervoso miudinho, aquela mariposa no estômago, de plena excitação, já está a chegar.

De resto vou lendo as minhas revistas de culinária (uma mais assiduamente) que embora façam muita publicidade aprende-se. Mas sim nada como fazer, errar, fazer, errar.