sexta-feira, 24 de agosto de 2007

Recomeçar



Umas favinhas muito fáceis.
Como não me apetecia muita carne resolvi fazer do mais simples possível... geralmente faz-se com entrecosto e vários enchidos... mas não estava para aí virado.
Assim cortei aos pedacinhos 1/2 cebola e dois dentes, perdão... três dentes de alho. Fi-los refogar num pouco de azeite juntamente com uma folha de louro e meio chouriço mouro (de vinho. Acrescentei um pacote de favas (400g) congeladas. Deixei estufar, acrescentei duas colheres de sopa de concentrado de tomate e mexi. Deixei apurar mais algum tempo, mexendo para não pegar.

Entretanto escalfei um ovo numa frigideira com água e um pouco de vinagre (para não ele não se desfazer). Quando estava no ponto, bem passado, tirei o dito com uma escumadeira e coloquei no tacho pondo algum molho por cima. Deixei incorporar e servi a mim mesmo com uma taça de vinho tinto e pão.

P.s. - Um destes dias pego em favas e vou fazer parecido, mas sem carne.

4 comentários:

Natércia disse...

Que boas favinhas adorei mesmo como eu gosto,e não seja eu Alentejana.um abraço.Natércia...

JCNogueira disse...

A comida alentejana tem coisas tão boas, algumas não muito light mas que se alteram facilmente. Já estou a babar a pensar na açorda que às vezes faço.

Eliana Scaramal disse...

Que coisa boa que voltou?! Aí estou muito feliz!! E que delícia de comidinha!! :)

JCNogueira disse...

Voltei sim para continuar o dia-a-dia.
Não me apetecia ir trabalhar, mas teve de ser, tive de ir... o dinheiro não cai do ar, não é?